Dicas

Parede de Drywall: o que é e como usar na sua casa

parede de drywall

Inventado em 1894, pelo americano Augustine Sackett, o Drywall revolucionou a construção civil por se tratar de uma solução mais barata, rápida e sustentável. Aos poucos, o produto conquistou os Estados Unidos e Europa. No Brasil, por outro lado, a parede de Drywall começou a ganhar espaço somente por volta de 1970.

Entretanto, a medida que os benefícios desse material ficam mais conhecidos pelas pessoas, cresce o número de projetos que fazem uso do mesmo. Segundo dados da Associação Brasileira do Drywall, esse mercado cresce a uma taxa de 15% ao ano no país.

Pensando em apostar em uma parede de Drywall na sua casa ou apartamento, mas ainda tem dúvidas sobre essa opção? Confira, neste artigo, o que é Drywall, os principais prós e contras desse produto e algumas opções de aplicação para te ajudar na escolha. Boa leitura!

O que é Drywall

O Drywall — parede seca em tradução literal — é uma estrutura de perfis de aço com chapas de gesso revestidas de papel cartão. Esse material pode ser usado tanto no forro, como em divisórios ou paredes. O interior de uma parede de Drywall é oco, sendo ocupado pela fiação ou tubulação se necessário, o que facilita manutenções e instalação.

O Drywall também é considerado como uma alternativa mais ambientalmente correta para a construção civil. Na maioria das vezes, os componentes são materiais recicláveis e a matéria-prima não gera descartes tóxicos. Calcula-se que esse material gera cerca de 5% de resíduos na obra, por outro lado, os métodos tradicionais de construção podem gerar até 30%.

Todos os processos de fabricação, uso, instalação e construção com Drywall estão devidamente regulamentados pela Norma Técnica NBR 15.758, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Tipos de placas de Drywall

Placa branca (ST): mais tradicional, usada principalmente como divisórias, parede e/ou forros em áreas secas;

Placa verde (RU): indicada para uso em áreas com umidade, como cozinha e banheiro, possui silicone e aditivos fungicidas que auxiliam na resistência e impedem proliferação de fungos e bactérias;

Placa rosa (RF): feita com fibra de vidro, esta opção é resistente ao fogo, portanto, mais indicada para áreas como lareira ou bancada de cooktop.

Benefícios da parede de Drywall:

• Material mais leve, ecológico e barato;
• Construção mais rápida e facilitada;
• Gera menos resíduos de obra;
• Boa qualidade de acabamento e inúmeras possibilidades de uso, acabamento e personalização;
• Facilidade em eventuais manutenções, pois, não necessita quebrar a parede para acessar canos e/ou fios;
• Proporciona melhor conforto térmico ao imóvel.

Prós e contas do Drywall

Além desses benefícios citados, uma parede de Drywall permite a fixação de objetos, assim como uma parede de alvenaria. A diferença é que, dependendo do peso, é necessário usar parafusos, buchas e fixadores próprios.

Normalmente, o drywall suporta até 50 kg/m², para quem deseja instalar eletrodomésticos ou nichos especiais o recomendado é fazer um reforço na estrutura.

Contudo, é importante destacar que uma das desvantagens da parede de drywall é a resistência contra impactos. Para tanto, é possível encontrar soluções como chapas mais grossas que a tornam mais resistente.

Outro ponto é que o drywall pode apresentar menor isolamento acústico em comparação com uma parede de alvenaria. Nesse caso, o indicado é aplicar enchimento de lã mineral de rocha ou de vidro como forma de aumentar o isolamento acústico. Principalmente no caso da parede ser destinada a um quarto, por exemplo.

Exemplos de aplicação de parede de Drywall

Por serem mais finas que as paredes tradicionais, as chapas de Drywall são perfeitas para aproveitamento de espaço. Principalmente para apartamentos e/ou imóveis menores. Essa opção também combina com divisões de ambientes, por exemplo, home office ou closet. Confira algumas opções de aplicação do Drywall e inspire-se:

parede de drywall

parede de drywall

parede de drywall

parede de drywall

parede de drywall

Gostou do nosso conteúdo? Então, não esqueça de compartilhar este texto em suas redes sociais!

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *